O desenvolvimento psicomotor através da recreação

Você sabe o que é desenvolvimento psicomotor infantil? Nada mais é do que as habilidades que a criança vai adquirindo com o passar do tempo. Existem certos “marcos” deste desenvolvimento, principalmente na fase bebê. Por exemplo, um bebe com 6 meses já deveria sentar sozinho e se equilibrar (sentado) sem as mãos. A fase bebe é a mais fácil de enxergar esse desenvolvimento, pois o nível de aprendizagem é muito elevado, desde controlar o pescoço até caminhar são habilidades adquiridas até 14 meses de idade. Depois que a criança aprende a caminhar e a falar, o desenvolvimento continua ocorrendo, só que com um nível maior de exploração e intelectualidade, buscando aprimorar sua coordenação motora, memória e integração social.

A importância das atividades lúdicas para o desenvolvimento psicomotor 

desenvolvimento psicomotorAs atividades lúdicas, ou seja, as brincadeiras, contribuem na percepção do corpo da criança em relação ao espaço. Sabe quando você está caminhando em um estacionamento e vai passar entre dois carros e sem precisar medir, sabe que passa por aquele espaço?

Ou quando você vai atravessar uma rua e vem vindo o carro, mas você atravessa pois sabe que tem tempo suficiente para chegar ao outro lado?

Essas coisas acontecem porque inconscientemente você foi descobrindo quanto de espaço e de tempo você precisa para se locomover. Essa aquisição é realizada durante toda a infância. Daí a importância das “topadas” nos móveis e nos obstáculos pela casa. Se a criança sempre andar sem obstáculos, quando ela virar adulta provavelmente será aquela pessoa com vários hematomas roxos pelo corpo, pois vive se esbarrando pelos cantos.

Por parte das brincadeiras

As brincadeiras também contribuem na socialização, afinal, para brincar é preciso respeitar o colega, dar a vez e,desenvolvimento psicomotor principalmente – e talvez o mais difícil – saber dividir. Crianças que ficam mais ligadas nos aparelhos eletrônicos tem uma tendência a não se socializar bem. São crianças que não entendem que existe hora das refeições, hora do banho, hora de brincar pois estão sempre distraídas e conectadas, ou seja, são crianças difíceis de entrar na rotina. A brincadeira, além de gastar energia, que é fundamental na infância, também proporciona a interação ao meio, seja com o ambiente ou com os colegas.

Considerando isso, listamos aqui algumas brincadeiras e o os benefícios que elas proporcionam:

– Pular corda: atividade divertida e prazerosa, ainda é responsável por estimular os movimentos de braços, pernas e pés.

– Jogar bola: brincar de bola, não apenas futebol, mas qualquer atividade que envolva a bola, faz parte da infância de muitas crianças. Além de ser muito divertido, o mero lançamento da bola de um lado para o outro constitui um exercício rico para a coordenação motora.

– Jogar bexiga ou bola para o alto: a ideia de não deixar a bola cair no chão exige agilidade e concentração da criança. Esta brincadeira estimula braços e pernas – além do cérebro.

– Massinhas: brincar com a massinha trabalha os músculos da mão, sendo um ótimo estimulante dos movimentos e da coordenação.

– Brincar de bolinha de gude: mesmo que não seja uma brincadeira tão famosa quanto já foi, pode-se apresentar às crianças como algo novo e divertido. Além do mais, é um ótimo exercício para o movimento dos dedos.

– Colorir: crianças adoram brincar com materiais artísticos como lápis de cor, canetinhas e tinta. Esta atividade é ótima para que as crianças trabalhem os movimentos dos pequenos músculos das mãos.

Muitas dessas atividades são praticadas nas escolas em aulas de educação física, em dinâmicas em sala e são muito práticas para realizar em casa! Você sabia dos benefícios dessas brincadeiras? Conte pra gente!

Hora do Agito

Leave A Response

* Denotes Required Field